Pastor Elcio Lourenço
Mensagens do Eterno para o seu coração
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


PENSE NO ABSOLUTO
(Uma questão de buscar com fé)




O Brasil é conhecido como país cristão, e muitas são as práticas ligadas à religião, mormente aquelas que são chamadas de “devoção”, onde pessoas fazem promessas para entidades preferidas e afirmam que “receberam a graça”.

Mesmo nos meios denominados “evangélicos” as pessoas têm assumido práticas semelhantes às mencionadas, com atuações seqüenciais, com promessas e dádivas, trazendo a memória fatos bíblicos, mesmo que representados de forma grosseira, mas entendidos como “motivadores da fé”.

Talvez curiosamente, todas estas ações são ditas eficazes para a obtenção de benção, e isso pode estar ligado muito mais a motivação pessoal de cada um do que a uma fé autêntica, uma vez que tal condição de crença somente existe com respeito a realidade de Deus.

A fé pela fé não é aceita como o elemento que o autor da carta aos Hebreus menciona como sendo a mola propulsora da vida do justo, que assim agrada a Deus (Hb 11:6), uma vez que mesmo o diabo crê e estremece.

A fé efetiva implica uma vida diferenciada, pois ela significa andar com Deus em todo tempo, respeitando suas normas:

Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?
E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano,
E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?
Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem.
Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?
Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada. (Tg 2:14-22).


Isto nos adverte que a realidade divina não é aquela que os homens procuram “montar”, estabelecendo regras próprias, como sacrifícios (Jer 29:13), e, muito menos pelo uso de simbolismo, nomes de igrejas ou mesmo “líderes carismáticos”.

A idéia de “enquadrar Deus” em um invólucro humano é antiga e foi apresentada pela mulher Samaritana a Jesus, que lhe respondeu de uma forma completamente inesperada, mas verdadeira:

Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.
Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.
Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo. (Jo 4:19-26).


Vemos aqui um ser humano frente a frente com aquele que sendo Deus se fez homem e ela fala de religiosidade, de preconceitos e menciona o messias como algo que“ainda estava por vir”.


Alguns fatos bíblicos devem ser trazidos, de forma sistemática á nossa mente, pois viver com Deus é um processo contínuo:


  1. Se nos chegarmos para o Senhor Ele fará o resto, e isso é indispensável, uma vez que somos pó (Jo 7:17; Hb 2:6), e jamais teremos condição de alcançar, por méritos próprios, aquele que É (Ex 3:14).


Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.
Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações.(Tg 4:7-8).


  1. Relacionar-se com Deus é fazer o que Ele deseja é conhecê-lo como Senhor, e ao seu Plano Eterno, cuja figura central é Jesus Cristo (A fé do diabo pode ser resultante do fato que ele conhece a Palavra, como mostrou no evento da tentação: Mt 4:1-11).
E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste (Jo 17:3).
  1. O procedimento de conhecer a Deus não é pontual, mas contínuo, infinito mesmo:


Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. (Os 6:3).

              4. Uma vida com Deus jamais poderá ser algo linear, que começa   animada, para ou entra em declínio, ela tem meta e precisa avançar para ela.

Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. (Pv 4:18).

Ocorre que as tentativas humanas e “enquadrar Deus”, são, na realidade, falhas e resultantes de darmos ouvidos a falsas concepções, que interessam somente ao inimigo e jamais ao Senhor.

Deus tem um Projeto eterno, no qual nos homens somos um elemento chave, mas somente se entendermos a sua realidade, pois a nossa está definida, somos pó e nossa estadia física no planeta prevê somente uma oportunidade para a eternidade (Cabe ao homem: Hb 9:27).

O homem teima, contudo, em buscar os seus caminhos, desde
Babel quando queriam ficar em um só lugar quando deus mandara que se espalhassem na Terra (Gn 11:1-9; Gn 1:22), até o Aerópago, quando os gregos tinham deuses para tudo até um “desconhecido, para as emergências” (At 17: 15-24).

Idolatria, feitiçaria, doutrinas restritivas que subjugam o homem a lei, a rituais a práticas que não estão contidas na Palavra, não somente são erradas, mas “limitam a benção”.



Quando Jesus afirma que “Deus busca quem o adore em Espírito e verdade”, está nos mostrando algo extraordinário, pois fala de uma ação de Deus para conosco, o que é fundamental, já que somos incompetentes diante da eternidade.

Acontece que adorar desta forma é muito mais do que o que hoje se chama adoração, algo que caiu no campo da música, do show e na reserva de “verdadeiros adoradores” que são alguns cantores famosos, com vários CDs e DVDs gravados.

A adoração é alguma coisa nossa, sua, que representa aceitar a Deus na forma na qual Ele é, ou seja, ABSOLUTO.

Nós buscamos a Deus, muitos dizem buscar a Deus, e oram, jejuam, freqüentam igrejas, o que é correto, mas no fundo do coração podem estar submetidos a limitações, como nos exemplifica a Palavra:

A- Maria e Marta queriam que Jesus “estivesse com elas para que seu irmão Lázaro não morresse”, mas isso nem era possível para o Filho de Deus em carne, com uma missão a cumprir, e nem era necessário (Jo 11:1-45).

B- O paralítico de Betesda desejava que uma pessoa o levasse ao tanque para aproveitar o movimento das águas provocado por um anjo, mas era sempre o último achegar, pois não podia correr e os enfermos se acumulavam naquele local, Jesus, porém, o curou sem nada disso (Jo:1-15).

C- O pobre aleijado, assentado na porta do templo, ficou desapontado, pois Pedro não tinha dinheiro para lhe oferecer, mas ganhou a capacidade de trabalhar e viver, pois foi curado (Atos 3:1-9).

D- Gideão achava difícil vencer os amalequitas com um exercito de dezenas de milhares de homens, mas Deus lhe deu a vitória com apenas trezentos companheiros (Juízes 6 e 7).

Quando buscamos ao Senhor com fé temos que nos lembrar da consideração do autor de Hebreus:

Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.(Heb 11:6).

O que este escritor queria dizer é que estamos lidando com um Deus tão grande que aceitar sua existência é algo exclusivo de fé, pois Ele não pode ser explicado.

Pense bem que Deus não está vinculado a um templo, a uma cidade, a um país, embora digam que “Deus é brasileiro”, nem ao planeta Terra, nem a galáxias, nem ao Universo, mas tudo é obra sua, e os anjos,que são grandes em poder, podendo matar milhares com umsimples menear de mãos (II Rs 19:35-37), meramente o servem, cultuam e adoram.

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.
Pela fé entendemos que os mundos(entenda-se o universo) pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. (Hebreus 11:1-3).


Mas, ao falarmos de universo, comparativamente a mim e a você, do que estaremos falando?


Esta compreensão é importante pelo fato que, cada vez que enfrentamos um desafio, consideramos que ele é o maior de todos, que não pode ser resolvido, que somos coitadinhos e abandonados, mas será que isso procede?


Eu (você) sou (somos) pessoa (s).



Na Terra existem cerca de 7.000.000.000 de pessoas.



A Terra é só um planeta dentre nove do sistema solar.



O Sol é uma estrela, dentre cerca de 100.000.000.000, em nossa Galáxia.



No universo estudado encontram-se cerca de 200.000.000.000 de galáxias.


TUDO ISSO FOI CRIADO, E É COMANDADO, POR DEUS, MANIFESTANDO A SUA GLÓRIA (Sl 19:1).


Pare agora, e pense neste Deus ABSOLUTO, deixe de lado toda a “estática” das opiniões alheias, todo o sentimento de medo, dor, incerteza, tristeza e revolta (até onde isto lhe for possível), todas as idéias religiosas, e responda: “Ele que é o Senhor do Universo não pode resolver qualquer coisa para você?”


A única resposta coerente seria um sim, pois a Bíblia nos ensina que tudo é possível para Ele (Lc 1:37;Mt 19:26), e tudo é possível para quem crê nele (Mc 9:23), e falamos, desde o início, de “buscar com fé”.


Qualquer um poderia colocar duas perguntas:


  1. Mas é sabido que nem tudo acontece perfeitamente de acordo com o desejo das pessoas, mesmo as que têm fé, como Abraão.”


Esta é uma verdade bíblica e prática, mas somente pelo fato que não estamos na terra para viver em diversão e completa tranqüilidade, pois nosso destino é eterno, mas isso não impede que maravilhas aconteçam conosco, e até que sejamos arrebatados como Enoque (Gn 5:21-24), e Elias (II Rs 2:1-11).


  1. Sendo Deus tão grande, ABSOLUTOmesmo, não seria uma pretensão tentarmos acessar a sua presença e ter dele uma vitória total?


Ocorre que a vitória total nos foi prometida por Jesus na “vida abundante” (Jo 10:10), e na verdadeira liberdade (Jo 8:36).


Jesus é o Senhor do universo, uma posição que lhe foi conferida por Deus Pai e tudo existe em função dele:


E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;
Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai. (Fil 2:8-11).


Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém. (Rm 11:36).


Tudo bem até agora, mas como nós ficamos nesta história?


A resposta, que já deveríamos saber de cor, guardando em nosso coração é que somos herdeiros com Cristo e estamos com ele nos lugares celestiais:


O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.
E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos (existem desafios), para que também com ele sejamos glorificados (temos que ter vitória). (Rm 8:16-17).


Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
   E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. (Ef 2:5-7).


Diante desta realidade, existe um caminho a seguir, que é “pensar nas coisas que são lá de cima”, a qualquer tempo e em qualquer circunstância (Col 3:2).


PENSE NO ABSOLUTO QUANDO ESTIVER:


TRISTE
DESANIMADO
DOENTE
ABANDONADO
SEM ESPERANÇA
COM MEDO
DESENGANADO
TRAÍDO
IRADO
CANSADO
COM ÓDIO
SEM FORÇA PARA PERDOAR
SENTINDO-SE CULPADO
SEM CONFIANÇA
FRUSTRADO

Pastor Elcio
Enviado por Pastor Elcio em 17/06/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Pastor Elcio Lourenço e o site www.pastorelcio.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários