Pastor Elcio Lourenço
Mensagens do Eterno para o seu coração
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


 


Todos nós já tivemos o dissabor de ouvir – na vida real – pessoas imprecando frases tiradas de filmes e romances policiais: “Meu alimento é meu ódio”, ou, “O dia da minha vingança vai chegar”.


Pois bem. O assunto 'ódio' dá muito pano pra manga... e vários pensadores e escritores (alguns ateus) tiraram conclusões cunhadas, talvez, em suas experiências pessoais:

Os homens são mais constantes no ódio que no amor." - Samuel   Johnson, escritor e lexicógrafo inglês. 1709-1784


“Não odeies o teu inimigo, porque, se o fazes, és de algum modo o seu escravo. O teu ódio nunca será melhor do que a tua paz." - Jorge Luiz Borges, escritor e poeta argentino. 1899-1986

  


Na área comportamental, o psicólogo Everett Worthington, da Universidade da Virgínia, tem procurado relacionar o ato de guardar rancor com o desempenho do organismo.


Para tanto, analisou dois grupos de pessoas: os 'revoltados' versus os 'perdoadores'. Concluiu que a saliva dos 'irados' permanecia impregnada, por longo períodos, de cortisol, um hormônio ligado ao estresse. Além disso, outras disfunções foram constatadas.


Como sabemos, a TENSÃO CONTINUADA é responsável por diversas enfermidades, e pode mesmo levar à morte, e isso nada mais faz que sustentar as considerações da Bíblia Sagrada, apresentadas há dois milênios.


O autor de Hebreus considera a amargura como uma RAIZ VENENOSA que destrói as pessoas (Hebreus 12:15), e Jesus nos insta ao perdão, capaz de limpar nossas próprias falhas (Marcos 1:25).


Pessoalmente, com menos brilho e fineza, diria que aquele que se agarra a uma GRANDE PEDRA de ódio e vingança, e a lança sobre os que estão passando abaixo, irá descobrir – MAIS TARDE – uma corda amarrando a tal pedra ao seu tornozelo, e ele irá despencar juntamente com ela.


Não considero que perdoar seja tarefa fácil. Aliás, o perdão não implica esquecimento completo e nem a obrigação de ficar de tête-à-tête – todo dia – com o ofensor.


O perdão gera, sim, superação e consciência de que NINGUÉM pode nos prejudicar de verdade, pois Deus tem muito mais para nos oferecer (II Crônicas 25:9).


Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda. (I Tm 2:8).


O ódio excita contendas; mas o amor cobre todas as transgressões. (Prov 10:12).


Se hoje você está furioso – saindo fumacinha pela cabeça – prefira trilhar o caminho da reconciliação, deixando para trás sentimentos negativos.

www.pastorelcio.com



Pastor Elcio
Enviado por Pastor Elcio em 19/11/2009
Alterado em 19/11/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria do Pastor Elcio Lourenço e o site www.pastorelcio.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários