Pastor Elcio Lourenço
Mensagens do Eterno para o seu coração
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


 


            Esta não é uma mensagem com destino direto,
pois já perdi minha mãe – bem idosa –  há vários anos.
 
        Sei que o conceito materno não traz, para algumas pessoas, lembranças agradáveis. Muitas relações entre mães e filhos se deterioram, ou se tornam superficiais, ao longo dos anos, por diversos motivos.
 
        E é por isso que às vezes escuto: “Por que não me sinto à vontade com minha mãe?” ou ainda: “Tenho filhos... mas sei que não nasci pra ser mãe.”
 
        Mas acontece que para quem tem, ou teve, uma mãe  amorosa, cuja presença transmite segurança e tranquilidade, fica fácil notar a relação íntima entre celebrar o Natal e se lembrar dela, a querida – e por vezes mal-compreendida –  mãe.
 
        Exatamente. O Natal é marca do nascimento do Filho de Deus e, da mesma forma, cada um de nós possui o seu natal particular, ao longo dos meses do ano.
 
        Estes natais nunca teriam lugar se nossas mães não tivessem sacrificado parte de sua vida, juventude e beleza para nos trazer ao mundo.
 
        Tanto isto é um fato que Jesus, o Verbo de Deus (João 1:1-14), se fez carne pelo poder do Espírito Santo, mas precisou de uma virgem, Maria, para que tal milagre se tornasse real (Mateus 1:18-25).
 
        O próprio Deus coloca seu amor como o mais perfeito do universo, mas usa como comparação o segundo mais intenso, que é de uma mãe por seu filho:
 
        Pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de modo que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti. (Isa 49:15).
 
         Por isto quero desejar um Feliz Natal para todas as mães, a vocês que cuidaram não somente da saúde física de seus bebês, mas que os conduziram - ao longo do crescimento para as corretas orientações de Deus - e podem hoje vê-los celebrando esta data especial, em sua própria família, com seus próprios filhos, realizados e felizes.
 
        E aos filhos recomendo que prezem e honrem suas mães, embora hoje não faça mais sentido acreditar nas histórias que elas contavam sobre papai Noel e outros tantos personagens. Vejam quanto carinho: elas faziam isso não para confundi-los, mas para alegrá-los.
 
        E para aqueles que não tem um contato ideal com sua mãe, por uma razão ou por outra, digo que esta é uma boa oportunidade para o PERDÃO e para o REENCONTRO. 

          E se, afinal, você se sente órfão – mesmo que emocionalmente –, saiba que Deus jamais o deixa sozinho. Você tem a companhia do Pai em dezembro e em todos os meses do ano.
 

         ”...O Senhor é meu ajudador, e não temerei o que me possa fazer o homem.” (Hebreus 13:6)

www.pastorelcio.com



Pastor Elcio
Enviado por Pastor Elcio em 20/12/2009
Alterado em 21/12/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar: texto de autoria de Pr. Elcio Lourenço e o site www.pastorelcio.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários